Arquivos do Blog

Mais jogos gratuitos já disponíveis na Xbox Live

Assinantes do Xbox Live Gold podem agora baixar novos jogos grátis no Xbox One e Xbox 360. Este mês, o jogo é o mesmo em ambas as plataformas: Telltale de The Walking Dead, completo, tendo cinco episódios completos, não apenas o primeiro episódio; o pacote normalmente vende por U$ 25.

Além disso, Valiant Hearts: The Great War permanecerá livre no Xbox One até 31 de outubro, como também Metal Gear Solid V: Ground Zeroes continuará grátis no Xbox 360, que deveria sair em 15 de outubro, porém deverá sair em breve, se estiver interessado, se apresse!

Games_with_gold_02

Use os links abaixo para pegar o seu download agora da loja Xbox online:

Xbox One

Xbox 360

Estes jogos são grátis para os assinantes Gold como parte da promoção Microsoft’s Games With Gold. Os jogos livres de novembro ainda não foram anunciados.

Por US$ 500, Xbox One sai em novembro nos EUA

xbox-one---kit-completo-1369327383053_450x253

A Microsoft anunciou em sua conferência na E3, realizada nesta segunda-feira (10), que seu novo videogame, o Xbox One, será lançado em novembro nos Estados Unidos, por US$ 499. Além dos EUA, a data vale para mais 21 territórios.

O evento foi aberto com “Metal Gear Solid V”, da Konami, que agora também vai sair para também no Xbox One. O trailer mostrou o protagonista Snake andando de cavalo pelo deserto do Afeganistão, uma cena que mais pareceu “Red Dead Redemption” que “Metal Gear”.

A novidade é que, pela primeira vez na série, o game terá mundo aberto, com bastante possibilidade de exploração. Agora, Snake será dublado por Kiefer Sutherland, famoso pela série “24 Horas”.

uma-mclaren-real-aparece-no-palco-com-um-trailer-de-forza-motorsport-5-ao-fundo-1370884103815_450x253

Xbox One

“Ryse”, que se passa na Roma antiga, foi o primeiro game mostrado para o Xbox One. Anunciado alguns anos atrás para Xbox 360, o game de ação utiliza o Kinect para violentos combates corpo-a-corpo.

Subintitulado “Son of Rome”, “Ryse” é o primeiro jogo da Crytek para Xbox One e será exclusivo no lançamento para o console.

A conferência marcou a volta de um clássico jogo de luta: “Killer Instinct”, cultuado jogo da Rare, que ganha vida nova no XBox One.

“Sunset Overdrive” é primeiro game da Insomiac para uma plataforma que não da Sony. A companhia fez títulos como “Ratchet & Clank” e “Resistance”.

Para promover o game de corrida “Forza Motorsport 5”, a Microsoft levou um esportivo McLaren para o palco. A maior melhoria foi na inteligência artificial, que aprende o jeito que cada jogador corre.

sucesso-absoluto-o-mundo-pixelado-de-minecraft-rendeu-fama-e-fortuna-ao-sueco-marcus-notch-persson-1360104122792_220x155

Grande sucesso para PC e Xbox 360, “Minecraft” também será lançado para Xbox One. “Quantum Break”, exclusivo para o novo Xbox, mostra personagens andando por um mundo parado no tempo. “D4” é outro exclusivo.

“Project Spark” é um construtor de jogos que permite criar mundos facilmente, inclusive com comandos de voz. Com o SmartGlass podem ser feitos ajustes finos.

O Upload Studio permite editar e publicar vídeos na Live. Em parceria com o Twitch, será possível fazer streaming ao vivo das partidas.

Outro exclusivo para Xbox One, “Dead Rising 3”, da Capcom, volta com suas horadas e hordas de zumbis. A demonstração sugere um mundo aberto, e vários veículos estarão a disposição. Com o SmarGlass é possível pedir bombardeio aéreo.

O RPG “The Witcher 3: Wild Hunt” será mundo aberto pela primeira vez. Será possível usar magia com comandos de voz.

“Battlefield 4” teve problemas na demonstração, mas quando funcionou, pôde-se perceber gráficos super detalhados. O conteúdo adicional “Second Assault” será lançado primeiro para o Xbox One.

O Xbox One terá um novo “Halo”, que foi mostrado num trailer curto. Será um jogo em primeira pessoa, mas a produtora 343 Industries não entrou em maiores detalhes – não se sabe se este “Halo” será um episódio numerado da saga de Master Chief, por exemplo.

Para o Xbox 360

Antes de falar sobre a nova geração, a Microsoft fez questão de dizer que o Xbox 360 ainda tem muito chão pela frente. Para começar, foi lançado mais um modelo do console, mais compacto, disponível a partir de hoje nos Estados Unidos.

Os assinantes Ouro da Xbox Live passarão a ter dois jogos gratuitos por mês, como na PlayStation Plus. A oferta começa com “Assassin’s Creed II” e “Halo 3”.

Sucesso nos PCs, “World of Tanks” também será lançado no Xbox 360. Esse é um game online gratuito, em que dois grupo de até 15 jogadores se enfrentam com blindados. Outra novidade foi “Max: The Curse of Brotherhood”, da Press Play.

sucesso-para-computadores-world-of-tanks-tera-versao-para-o-xbox-360-1370882891758_450x253

A Microsoft prometeu “centenas de jogos” para o Xbox 360 nos próximos anos.

Fim dos Microsoft Points

A moeda virtual Microsoft Points foi abolida e será substituída por moeda dos respectivos países: real, dólar e assim por diante. A mudança acontecerá no lançamento do Xbox One e valerá também para o Xbox 360.

Para jogar no novo Xbox

Para jogar no novo Xbox, o jogador precisa ter uma conexão à internet, pois o videogame faz uma verificação da biblioteca de jogos a cada 24h (ou a cada 1h, se estiver num Xbox One que não seja o seu).

O console roda jogos usados, mas restringe o comércio de games de segunda mão. Segundo a Microsoft, as editoras – como Activision e Electronic Arts – tem a opção de impedir a venda de games usados ou impor condições, como o pagamento de taxas.

O controle de gestos Kinect foi melhorado e agora faz parte do pacote básico do console. Pode-se usar o acessório, por exemplo, para trocar os canais da TV, se o receptor estiver conectado ao videogame.

A abertura oficial da E3 acontece nesta terça-feira (11), e vai até o dia 13.

Fonte: Jogos/Uol

FIFA 14 – Gameplay e novas imagens revelados

Gmeplay

É com muito prazer que anunciamos a chegada do Fifa 14 para PC/PS3 e Xbox 360 embora não tenhamos uma nova engine anunciada para estas plataformas, devido ao grande número de aprimoramentos que o jogo vem sofrendo, sua chegada sempre trará novidades.

Fiquem à vontade para conferir por si mesmos nosso primeiro gameplay do Fifa 14:

Estas imagens são dos consoles atuais:

fifa-14-playstation-3_xbox-360_pc_playstation-4_xbox-one_181966

fifa-14-playstation-3_xbox-360_pc_playstation-4_xbox-one_181967

fifa-14-playstation-3_xbox-360_pc_playstation-4_xbox-one_181968

fifa-14-playstation-3_xbox-360_pc_playstation-4_xbox-one_181969

fifa-14-playstation-3_xbox-360_pc_playstation-4_xbox-one_181970

fifa-14-playstation-3_xbox-360_pc_playstation-4_xbox-one_181971

fifa-14-playstation-3_xbox-360_pc_playstation-4_xbox-one_181972

fifa-14-playstation-3_xbox-360_pc_playstation-4_xbox-one_181973

Battlefield 4: data de lançamento e nome do primeiro DLC são revelados

Battlefield 4 chega no dia 29 de outubro  para PCs, Xbox 360, PlayStation 3 e, também, para os novos consoles: PS4 e Xbox One. A notícia foi divulgada pela DICE através de um post no Battlelog. Além disso, a produtora informou que quem comprar o jogo em pré-venda terá acesso gratuito ao primeiro DLC do game: China Rising.

bf4

A nota também informa que jogadores de PC que fizerem a compra em pré-venda pelo Origin terão acesso ao beta do multiplayer do novo jogo. Em relação ao primeiro DLC, a DICE divulgou que os jogadores terão acesso a quatro novos mapas enormes, além de veículos extras e equipamentos militares de alta tecnologia.

A revelação da data de lançamento de Battlefield 4 para consoles da próxima geração parece sugerir que, já em outubro, os novos aparelhos estarão disponíveis ao consumidor. Entretanto, não exista ainda nenhuma confirmação de datas e preços por parte da Sony ou Microsoft.

Suposto DLC de Crysis 3 deve levar o jogador de volta à selva

crysis_3_new_dlc

Depois de vazar uma lista de conquistas para Xbox 360, o mais recente FPS da Crytek também teve divulgadas em redes sociais algumas imagens possivelmente referentes a um suposto DLC de Crysis 3. De acordo com elas, há grandes chances de o jogador precisar voltar aos cenários dos jogo anteriores da franquia por alguma razão. Embora as imagens pareçam com os games anteriores, em uma delas há um detalhe visual técnico ainda não possível na época do lançamento dos outros títulos, garantindo que as imagens são recentes.

Nesse suposto lançamento que ainda nem mesmo foi anunciado, caso venha a ser de fato, há grandes chances de você encontrar novas armas quando for jogar. Não apenas em uma das imagens é possível ver de relance um equipamento não presente no título atual, como há uma outra na qual a novíssima arma “The Claw” é colocada lado a lado e comparada com o modelo “Scar”, perguntando qual delas seria a preferida do público.

Microsoft explica origem do “One” de seu novo Xbox

iLcvY7M

Seria uma referência a obras icônicas do cinema como Matrix ou Highlander? Nada disso. A explicação ao nome adotado pelo mais novo console da Microsoft é bastante “modesta”. De acordo com Jeff Henshaw, um porta-voz da companhia responsável pelo lançamento do sucessor do Xbox 360, “este aparelho é revolucionário, uma vez que vai permitir experiências plenas de entretenimento entre os jogadores e o Kinect”.

O representante da companhia prossegue e afirma que, “em outras palavras, ele [o novo console] é chamado de Xbox One porque ‘concentra em si’ o melhor de tudo”. Henshaw faz referência ao software de ponta do dispositivo: “ele realmente incorpora o conceito passado pelo nome, pois traz uma combinação robusta entre [um processador de] oito núcleos, 8 GB de RAM, uma memória super rápida e um poderoso SoC”.

ky8vyPw

Também na opinião do executivo, há diferenças brutais entre ambas as gerações de consoles da Microsoft – compará-las, de acordo ainda com Jeff Henshaw, é praticamente impossível. “A experiência com o novo Xbox foi aprimorada dramaticamente. Não há mais semelhança entre os dois [consoles]. Você não pode confundi-los de jeito algum”, sustenta de forma veemente o porta-voz da Microsoft.

Por fim, e em resposta a uma das perguntas formuladas pelo site CNET, Henshaw diz que “quando as pessoas dizem ‘Xbox One’, isso reflete uma nova geração de experiências. E não. Não acho que vai haver confusões entre ambos os consoles”, finaliza o entrevistado.

Ps3 e Xbox360 empatados em vendas

Sim pela primeira vez nesta geração o Ps3 da sony e o Xbox360 da Microsoft estão exatamente empatados nas vendas globais. Ambos vídeo-games venderam exatas 77.3 milhões de unidades,o Ps3 que mantia frente sobre o Xbox360 há alguns meses havia sido ultrapassado pelo Xbox360,mas em uma reviravolta a sony se recuperou e igualou suas vendas com as do console da Microsoft.

xbox-vs-playstation2

O PlayStation 3 acaba de superar o Xbox 360 em número de consoles vendidos no mundo inteiro

play_station_3_image_pic_340

Durante muito tempo, fãs da Microsoft tripudiaram os fãs da Sony pelo fato de o Xbox 360 vender mais que o PlayStation 3. O tempo passou e os dois consoles continuaram a briga, com o video game da Sony ficando mais forte conforme o tempo passava. Agora, foi revelado que o PS3 conseguiu ultrapassar o Xbox 360 em número de aparelhos vendidos no mundo.

De acordo com uma pesquisa feita pela International Data Corporation (IDC), no mês de dezembro de 2012, o PlayStation 3 alcançou a marca de 77 milhões de consoles vendidos, superando o Xbox 360, que vendeu, desde o seu lançamento, 76 milhões de unidades. Vale lembrar que o video game da Sony foi lançado um ano depois do seu rival.

Conforme a pesquisa, o PlayStation 3 se tornou o segundo console mais vendido da geração atual, ficando atrás apenas do Wii, que teve números absurdos de vendas. No mesmo estudo feito pelo IDC, o comportamento do mercado indica que o Wii U, novo console da Nintendo, pode chegar à marca de 50 milhões de consoles vendidos no mundo até o final de 2016. Isso deve acontecer mesmo com o lançamento das novas gerações de consoles apresentados pela Sony e Microsoft.

Novo trailer de Halo 4 foca nas armas de Covenant

A 343 Industries lançou um novo trailer de Halo 4, mostrando um pouco da jogabilidade do novo game. A novidade foca nas armas que estarão contidas no modo Covenant, mostrando cenas de jogabilidade frenética em dois novos mapas: Exile e Haven.

Ainda não estamos muito certo do que exatamente será o Covenant, mas, ao que parece, trata-se de algum tipo de guerra civil na qual os jogadores escolhem seguir suas crenças ou ir atrás de Arbiter. Se você já é um fã da franquia de Master Chief, vale muito a pena assistir o vídeo na íntegra até mais de uma vez.

Halo 4 tem previsão de lançamento em novembro deste ano, exclusivamente para o Xbox 360.

Battlefield 3: Armored Kill

Neste terceiro DLC, o tamanho realmente importa

O DLC Armored Kill, de Battlefield 3, deixa clara sua intenção desde o título. Se os veículos já eram o grande destaque e diferencial do modo multiplayer do game, o conteúdo que chegou recentemente aos assinantes Premium leva isso à última potência. Aqui, você não é de nada se resolver andar por aí a pé, e a vitória nos combates é de quem fizer melhor uso das máquinas de guerra.

O conteúdo traz quatro novos mapas – incluindo a maior arena já vista na história da franquia – e cinco veículos inéditos. Entre eles está uma fortaleza voadora que serve não apenas para destruir os inimigos, mas também como ponto de ressurgimento de jogadores, lançados com paraquedas para o mapa.

Battlefield 3: Armored Kill, por enquanto, está disponível apenas para assinantes do serviço Premium no PC, PlayStation e Xbox 360. Os jogadores comuns deverão esperar mais algumas semanas para ter acesso a tudo isso. E, acredite, a expectativa vale a pena.

Aprovado

Cheiro de pólvora e fumaça

Em Battlefield 3: Armored Kill, o horizonte raramente é tranquilo. A todo momento, é possível enxergar batalhas acontecendo ao longe e em grande escala. Com a adição de inúmeros veículos e variados pontos para serem capturados ou defendidos, o combate é frenético o tempo todo e, às vezes, acontecem simultaneamente em diversos pontos do mapa.

Não é incomum ver a briga entre tanques de guerra pelo domínio de uma base ser interrompida pela aparição de um avião bombardeiro, que despeja bombas e tiros em todos que estiverem pelo caminho. Ao mesmo tempo, um franco atirador que acredita estar em posição de vantagem acaba se tornando alvo fácil de uma grande máquina de guerra.

O modo inédito Tank Superiority evidencia isso ainda mais. De posse dos veículos, grupos de jogadores lutam entre si pelo controle de pontos definidos no mapa. É aqui que ocorre a maioria das explosões e a fumaça toma conta da tela. O combate agressivo é praticamente garantido, e Armored Kill mostra boa parte de sua força.

O magnífico áudio do título da DICE também é de grande importância aqui. Caso você esteja usando um fone ou sistema de som com boa qualidade, é impossível não ficar impressionado com a fidelidade dos efeitos de explosões e tiros, que indicam perfeitamente a distância dos combates e mostram quão perto aquele míssil passou do jogador sem atingi-lo.

Explosões estratégicas

Games de tiro em primeira pessoa, normalmente, estão dominados por jogadores que correm feito malucos, atirando em tudo que se mexe. Ou, então, pelos malditos campers, que ficam estacionados em um único local privilegiado matando todo mundo. Essas duas categorias terão sérias dificuldades em Armored Kill, que traz de volta muito do senso estratégico que transformou a franquia Battlefield em um sucesso.

Os veículos não são apenas máquinas de guerra. Cada um deles tem suas próprias vantagens e desvantagens. Quando bem utilizados, podem se transformar em armas poderosíssimas para proteger objetivos ou vencer um combate. O suporte aéreo é essencial para as batalhas que ocorrem no solo, enquanto o bombardeiro, apesar de sua trajetória automática e previsível, serve como um ótimo ponto de ressurgimento para soldados a pé.

O uso do ambiente também é essencial. Os mapas de Armored Kill não são lineares e possuem diferentes rotas e caminhos a serem seguidos. Alborz Mountains é um grande exemplo disso, com diversas planícies, florestas e montanhas que podem ser usadas para criar killboxes para os inimigos e facilitar o planejamento estratégico. Pensar antes de agir, aqui, é praticamente uma necessidade.

Arenas bem construídas

O aspecto estratégico de Armored Kill também é fruto dos cenários perfeitamente construídos pela DICE. Pontos de controle e bandeiras bem posicionadas possibilitam diversas formas de ataque, ao mesmo tempo em que privilegiam todos os tipos de jogadores.

O sistema inteligente de ressurgimento também propicia a movimentação dos soldados pelos mapas, gerando combates simultâneos por diversos pontos de interesse ao mesmo tempo. Quem souber fazer um bom uso dessa característica se dará muito bem nas batalhas.Reprovado

Mas que solidão…

O grande destaque de Battlefield 3: Armored Kill também pode ser sua maior falha, principalmente nas versões para PlayStation 3 e Xbox 360. Os cinco quilômetros quadrados de Bandar Desert, o maior mapa da franquia, propiciam um combate variado e intenso, mas também dificultam a chegada do jogador aos pontos de conflito.

Mesmo em partidas lotadas, com os 64 jogadores presentes nos servidores da edição para computadores, o jogador pode se ver andando a esmo pelo cenário em busca de algo para fazer. Caso seu veículo seja destruído e você esteja no meio do nada, a sensação de frustração é ainda maior. Será preciso percorrer longas distâncias – a pé e vulnerável – para retornar à ação. Ou usar a função de suicídio para retornar a uma base e pegar um novo veículo.

Os jogadores das versões de console do game sofrerão constantemente com este problema. Com no máximo 32 jogadores e menos pontos de interesse espalhados pelo mapa, Armored Kill no PlayStation 3 e Xbox 360 pode se tornar uma experiência ruim muito rapidamente.

Fotos de guerra

Pequenos defeitos gráficos também podem ocorrer caso você não tenha um PC potente o bastante ou esteja jogando no Xbox 360 ou PlayStation 3. Nos momentos em que o combate fica realmente intenso, com diversos veículos, explosões e partículas voando por todos os lados, a taxa de quadros por segundo pode apresentar reduções perceptíveis.

Tais incidentes são raros, mas existem. Apenas os olhos mais atentos, porém, vão considerar  isso um problema. Todo o restante dos jogadores estará mais preocupado em sobreviver à chuva de balas para notar uma pequena redução na velocidade da ação.

Vale a pena?

Se você é daqueles que reclamam do tom “Rambo” assumido por Battlefield 3, Armored Kill pode servir como sua redenção. O título ecoa games antigos da franquia e apresenta uma ação ainda mais cooperativa que a dos outros DLCs, fazendo bom uso dos veículos e da guerra extremamente realista que a DICE se propôs a retratar.

Se você procura apenas isso, vale a pena esperar o lançamento individual de Armored Kill. Caso essa seja exatamente a cereja que faltava, Battlefield 3 está completo e a compra da assinatura Premium nunca valeu tanto a pena.