PES 2014 tem ritmo cadenciado e comandos complexos

Mais uma vez, Pro Evolution Soccer corre atrás da bola e do rival FIFA. Mas na disputa desse ano, a Konami resolveu mudar os conceitos. Para começar, PES 2014 não terá versões para Nintendo 3DS, PS4 e Xbox One. Segundo a empresa, essas versões exigiriam muito mais tempo de produção do que o disponível.

Na parte técnica, um novo motor gráfico tenta tornar a jogabilidade novamente imbatível, como na época do PlayStation 2. Essa engine, aliás, é a mesma utilizada em Metal Gear Solid – trata-se da aguardada Fox Engine. Mas o que vimos dentro de campo ainda não nos convenceu.

PES 2014 Bayern Allianz Arena entrance

As novidades de Pro Evolution Soccer 2014 são centradas em cinco pontos: novo sistema de física para disputas em jogadas de corpo; melhorias na inteligência artificial; jogar em casa e fora pode afetar os jogadores emocionalmente com o apoio da torcida; o dobro de jogadores com seus movimentos representados no sistema PES ID; e o já citado novo motor gráfico.

O primeiro teste foi com as equipes Santos e Bayern de Munique. A presença do Santos, aliás, é um fato curioso. Em um dos vídeos de apresentação, o gol que Neymar fez contra o Flamengo, no Brasileirão de 2011 ­- escolhida como o mais bonito do ano pela FIFA ­-, estava sendo executada por Montillo. Segundo os produtores, a mudança foi de última hora já que a saída de Neymar do Santos para o Barcelona os pegou de surpresa.

Com a bola rolando, rapidamente percebemos as diferenças. PES 2014 tem um ritmo mais cadenciado, se aproximando mais do estilo do rival FIFA. No entanto, ainda sentimos dificuldade para dominar e entender todos os comandos. A complexidade dos comandos para dribles e jogadas especiais assusta. Mesmo consultando o pequeno guia presente na estação de jogo, não conseguimos fazer muito mais que o básico.

Visualmente, PES 2014 segue apostando em alta fidelidade nos rostos dos jogadores, mas deixa um pouco a desejar nas animações dos jogadores. A mudança do motor gráfico deixa claro que algumas dificuldades da Konami não são responsabilidade das limitações técnicas.

Após três partidas, tivemos a sensação de que a mudança pode ser promissora, mas pelo menos a demonstração que jogamos estava muito crua – principalmente se comparada a FIFA 14.

Por sorte, ainda há algum tempo para que a Konami consiga acertar os detalhes. Se a Fox Engine for tudo isso que dizem, é capaz que somente na versão 2015 vejamos as reais evoluções.

Publicado em julho 10, 2013, em Pro Evolution Soccer 2014. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: